Perguntas Frequentes

Ligue-nos agora 965 003 068

Depilação Permanente

O que é a tecnologia SHR?
A tecnologia SHR (Super Hair Removal) é definitivamente o tratamento mais confortável e seguro, tanto para si quanto para a profissional que realiza sua aplicação, pois diminui consideravelmente os riscos de queimadura na pele. O SHR é o único tratamento que responde a todos os fototipos de pele, ou seja, a tecnologia SHR permite que peles brancas, pardas e negras obtenham grande sucesso com a eliminação permanente de pêlos a laser.
A inovação SHR permite que cada aplicação do tratamento, além de fácil e rápida, garanta a eliminação dos pêlos com um menor número de sessões. A diferença principal entre as depilações a laser tradicionais e o SHR, é que nas tradicionais se trabalha com um sistema onde o equipamento efetua um único disparo sobre o folículo do pêlo, para que a pele absorva toda a energia e calor do procedimento numa única vez. No entanto, é esse disparo único que torna o tratamento doloroso e aumenta o risco de queimadura da pele. No caso de peles mais escuras, o risco de queimadura é ainda maior.
Já com a tecnologia SHR de depilação a laser, usa-se baixa energia e muita repetição em movimento sobre a pele, o que é conhecido como a tecnologia “In Motion” (ao contrário do disparo único sobre o folículo que é recebido como um "soco" na pele).
O resultado desse procedimento mais moderno é que o folículo do pêlo, que contém muita melanina, é aquecido gradualmente até queimar, ao passo que a pele, com menos melanina, nunca atinge um nível alto de desconforto. Não há qualquer necessidade de aplicação de cremes anestésicos ou arrefecimento externo, porque o punho do aquecimento é refrigerado. O tratamento é válido tanto para mulher como para homem.
A Fotodepilação SHR é compatível com peles morenas e bronzeadas, sendo eficaz na remoção do pêlo escuro ou louro. No caso do pêlo mais grosso, a SHR oferece vantagens importantes, sendo que grandes áreas podem ser tratadas rápida e facilmente. É possível trabalhar peles negras e bronzeadas sem qualquer risco, mesmo no Verão, recomenda-se apenas que seja aplicado um protetor solar durante alguns dias, a quando da exposição solar.
Qual a sensação durante o tratamento?
A maioria das pessoas referem o desconforto como moderado e perfeitamente aceitável, descrevendo-o como uma picada quente e muito curta.
Quais os efeitos secundários?
A pele pode ficar ligeiramente vermelha após o tratamento. No entanto, a maioria das pessoas não têm quaisquer efeitos secundários e, normalmente, qualquer reação da pele desaparece ao fim de algumas horas.
Quantas sessões são necessárias?
A duração e o número de sessões dependem do tipo e do tamanho da marca pigmentar presente. A avaliação (gratuita) é feita por uma técnica especializada.
Existe depilação definitiva?
Não. O tratamento apenas pode ser efetuado sobre os pelos existentes. O organismo irá produzir novos pêlos, embora em muito menor quantidade. O crescimento de novos pêlos varia conforme a idade e a fase hormonal (gravidez, menopausa, andropausa), medicação e outros fatores. Costumam aparecer entre 1 e 3 anos após o tratamento, altura em que deverá ser realizado um tratamento adicional de manutenção.
Que devo fazer a seguir à sessão de depilação?
  • Manter a zona depilada muito bem hidratada e protegida – recomenda-se o uso de creme pós depilação e de protetor solar de ecrã total.
  • Evitar a exposição direta aos raios solares nas 48 horas posteriores à depilação.
  • Evitar o uso de cosméticos que contenham ácidos ou substâncias sensibilizantes.
  • Evitar o uso de bases, desodorizantes e aftershaves com álcool, imediatamente após a depilação.
  • Evitar a frequência de saunas e banhos turcos, imediatamente após a depilação.
Quem não pode fazer?
  • Portadores de pacemaker ou quaisquer outras próteses elétricas.
  • Grávidas.
  • Pessoas com problemas cardíacos ou renais.
  • Pessoas com neoplasias.
  • Pessoas com infeções locais ativas ou sistemáticas.
  • Pessoas com o sistema imunitário deficiente.
  • Pessoas com problemas de coagulação.
  • Pessoas com Infeções locais ativas ou sistemáticas.
  • Pessoas com fotossensibilidade.
  • Pessoas com doenças do foro oncológico.
Em caso de dúvida, deverá sempre consultar o seu médico assistente.

Presssoterapia

O que é a Pressoterapia?
Trata-se de uma avançada tecnologia de massagem mecânica, com diferentes graus de pressão, desenvolvida para realizar uma drenagem linfática efetiva. Os equipamentos atuam em zonas definidas do corpo, como tronco, extremidades inferiores e superiores, abdómen, zona lombar, torácica e dorsal, com pressões alternadas sobre os diversos pontos, corrigindo as alterações produzidas pelo mau funcionamento do sistema linfático e circulatório, contribuindo para acalmar e melhorar transtornos musculares e relaxar o organismo. Assim se obtém a eliminação de toxinas, a redução do peso e cansaço das pernas, a melhoria do tónus e firmeza da pele e a remodelação corporal.
Como funciona o aparelho?
O aparelho de pressoterapia possui cinco câmaras separadas, as quais são colocadas em redor dos membros da paciente. Estas, centram-se em mover o fluxo venoso e linfático, a partir dos tornozelos, aumentando progressivamente para a parte superior das coxas.
Quem deve fazer?
Todas as pessoas que confiam na drenagem linfática para desintoxicar o seu corpo.
Pessoas que querem melhorar o contorno corporal.
Pessoas que sofrem de linfedemas (inchaço nas pernas) dos membros inferiores, pós-operações cirúrgicas ou congénitas, ou seja, a pressoterapia tem imensos benefícios como um complemento nas fases pré, intra e pós-cirurgia.
Pessoas com desconforto, cansaço ou retenção de líquidos.
A Pressoterapia é dolorosa?
Não. As sessões de Pressoterapia são completamente indolores. Em alguns casos poder-se-á sentir uma ligeira sensação de calor, mas nada de relevante.
As sessões incidem sobre todo o corpo?
As sessões de Pressoterapia podem ser realizadas no abdómen, pernas e braços, mas não em todas as zonas em simultâneo. Deverá seguir as instruções da técnica.
Com que frequência devem ser feitas as sessões?
Para obter os melhores resultados com a pressoterapia, é recomendável os clientes receberem uma série de tratamentos, dependendo das necessidades individuais de cada um e de acordo com a avaliação (gratuita) feita pela técnica. Os tratamentos semanais são recomendados para alcançar os resultados desejados.
Existem contraindicações?
Estas são as principais contraindicações:
  1. TVP – Trombose Venosa Profunda (formação de um coágulo sanguíneo, vulgo “trombo”, numa veia profunda);
  2. Infecção aguda do membro afectado;
  3. Arritmia (nome genérico de diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos), descompensação e/ou insuficiência cardíaca;
  4. Existência de qualquer dor ou “adormecimento” corporal;
  5. Por ser um processo mecânico de compressão física, não é recomendável a sua aplicação em abdómens de mulheres grávidas.
  6. Pessoas com qualquer tipo de cancro ou insuficiência renal;
  7. Qualquer caso em que o aumento do fluxo venoso e/ou linfático possa ser prejudicial.

Microblading

O Microblading é permanente?
Não, o Microblading fio a fio é feito com uma tinta, diferente da utilizada na tatuagem convencional, sendo aplicado com menos profundidade do que a tatuagem – somente na epiderme. Isto garante fios muito mais finos, mais próximos da aparência de fios verdadeiros de sobrancelha.
Qual o tempo de duração do Microblading?
O tratamento dura cerca de um ano. No entanto, a durabilidade também dependerá de outros fatores, como o tipo de pele, idade, cuidados e acompanhamento pós-tratamento. Por isso, sempre siga as recomendações da técnica, de forma a maximizar os resultados e a durabilidade
Este procedimento é doloroso?
Não. A intensidade da dor é relativa e a forma como é sentida difere de pessoa para pessoa. É utilizada uma pomada anestésica, sendo que a maioria das clientes não se queixa de dor. As que sentem, classificam-na como perfeitamente suportável.
O que é o "Retoque"?
Depois do procedimento Microblading, a pele vai sofrer o processo de cicatrização que, em média, demora cerca de um mês. Durante o processo de cicatrização a sua pele vai absorver o pigmento instalado e rejeitar alguma percentagem do mesmo. Por isso existe um procedimento próprio (o retoque) para aperfeiçoar o resultado de primeiro trabalho, preenchendo os pelos perdidos durante a cicatrização. Este procedimento é gratuito.
Existe risco de infeção?
Utilizamos material de qualidade e de uso individual descartável e, em particular, assepsia do local. Com esses cuidados, a probabilidade de ocorrerem situações de infecção é extremamente baixa. No entanto, a cliente também é responsável pela manutenção e cuidados no processo de cicatrização, devendo seguir rigorosamente as orientações dadas pela profissional, de forma a minimizar riscos de infeção.
Quem não pode fazer Microblading?
O microblading não é indicado para pessoas que sofram de diabetes, que façam uso de medicamentos anticoagulantes, alérgicos, com histórico de queloides e grávidas. Quem tem dificuldade de cicatrização também não deverá submeter-se a este tratamento.

A SUA QUESTÃO NÃO ESTÁ NA LISTA?

Se pretende algum esclarecimento adicional, por favor contacte-nos telefonicamente ou, se preferir, poderá enviar-nos um email.